Bailarina IV

ballet

Durante o tempo que a gente vai escrevendo um blog, algumas coisas vão mudando com o passar dos anos, fait que de vez em quando, um ou outro assunto carece de atualização.

Um dos assuntos que eu táva precisando atualizar faz tempo era o post sobre “ballet”, e um comentário da A.O. me fez passar esse assunto na frente de tantos outros que tô querendo dar um F5.

Bão, a última vez que falei sobre o assunto foi neste post, que era para falar da minha entrada no 3˚ano de ballet. E como está então o ballet agora?
Bem, na verdade, ele não está (!!!)   :- (


No segundo semestre de 2015, eu já tinha me matriculado para o 4˚ ano, mas uma semana antes do início das aulas, um probleminha lombar-ciático, que já vivia me enchendo os paculás, resolveu dar as cartas e me tirar de circulação.
Foram semaaaaaaanas tomando muitos medicamentos que não fizeram o menor efeito (sim, teve médicoS nessa estória).
Com isso perdi as primeiras semanas de aula e como não sabia quando iria melhorar, expliquei minha situação à escola, mostrei as receitas e exames, e eles não tiveram problema em me conceder o reembolso da matrícula.
Ai foram mais uns meses de tentativas e erros na recuperação, até que acertei um bom fisioterapeuta brazuca.
A diferença de atendimento fisioterapêutico quebéco VS o brazuca renderia um bom post, mas vou me abster em respeito aos profissionais (mas se alguém precisar de indicação do brazuca, é só me mandar email ou deixar nos comments).

Foi tratamento de fim de novembro a fim de fevereiro (tô de buenas agora, mas quem já teve problema lombar sabe que é tomar cuidado forever. By the way, as estatísticas mostram que mais de 75% da população tem ou um dia terá que lidar com esse problema.
Resumo da ópera: perdi o ano no ballet.

Ai eu meio que desanimei de voltar no meio do ano “escolar”, pois não quero recomeçar lááááá atrás e ao mesmo tempo não tô em forma para retomar de onde parei.

Não bastasse isso, o fisioterapeuta me convenceu que no meu caso, a melhor atividade física a seguir por enquanto é o pilates terapêutico. Quem já consultou preço de pilates em aparelhos por aqui sabe o facada que isso significa.
E ai que eu tive que optar em pagar pilates em vez de ballet, ao menos porrinquanto. Futuramente pretendo voltar pro ballet.
O pilates, em tese, deverá me deixar numa boa condiçao física, então voltar no 4˚ ano não deverá ser muito complicado, provavelmente precisarei de umas poucas aulas para lembrar de onde parei.

Em relação à ESBQ, continuo adorando a escola. Eu estava fazendo duas aulas por semana. Uma com o Paul, que tem uma aula mais voltada para o fortalecimento cardio e muscular. A outra era com a Manon, que eu a-do-ra-va. A Manon é bem metódica e detalhista. A aula dela é mais lenta (tiazinhas de 90++ anos podem fazer, hehehe) e foca na técnica do ballet, trabalhando aqueles detalhes que passam despercebidos por outros mas que são primordiais para realizar piruetas e conseguir subir numa ponta comme il faut.
A combinação dos dois diferentes estilos de profes formavam para mim o equilíbrio perfeito para atingir os meus objetivos nessa atividade.
E continuo achando que o custo da ESBQ é relativamente baixo para o tipo e nível de atividade que se tem lá. Lembrando que as aulas são com piano ao vivo, então pagamos 1 aula mas levamos 2 profissionais. 😉

Mais pra frente, com mais conhecimento, falarei de minha opinião sobre pilates aqui.

 Abraços,
Lapin-Mère
25.6.2016

3 comentários sobre “Bailarina IV

  1. Oi Lapin-mère,

    Eu também fazia ballet no Brasil, nos últimos anos fazia de vez em nunca e me dedicava mais ao pilates. Aqui em Montreal tentei achar estúdios de pilates pra retomar (tenho escoliose) e foi difícil. Como você comentou, achar a opção com aparelhos é mais restrita, além disso eu gostaria de ter um acompanhamento que focasse nos meus problemas e não exercícios “aleatórios de pilates” heheh então achei uma menina que dava aula em casa, e tinha um reformer, fazia aula sozinha, 30 CAD a sessão, quase do lado de casa. Maaas ela estava grávida e entrou de licença mais cedo 🙁 órfã do pilates comecei a fazer ballet (1x na semana pra ver se conseguia encaixar as aulas na rotina do escritorio e tb pq mega fora de forma). Faço na academie du ballet métropolitain que é mais perto do trabalho, turma de adultos (de todas as idades), o prof é o diretor da escola. Estou adorando, deixo aqui como dica pra outros adultos que procuram ballet por MTL! Gostaria das tuas dicas sobre pilates depois…. Boas aulas!

  2. Ola mamãe Lapin,
    Não tinha visto esse seu ultimo post sobre o ballet. Coincidência ou não também estou fazendo aula com o Paul e com a Manon!! 😉
    O Paul quase me mata e a cada aula digo que não volto na próxima, kkkk, saio morta mas muito feliz e acabo voltando na semana seguinte…
    Quem sabe um dia a gente se esbarra la pela escola, nao?
    Tomara que vc se recupere logo e possa voltar às pontas bem rapidinho.
    Abraço,
    Ale

    1. Oi Alessandra!!
      Menina, desculpe, fiquei meeeeeses sema cessar o blog e so agora vi seu comentario!! 🙁
      Jura que voce ta fazendo aula com esses queridos!!
      Ah, menina, nem te conto…em 2015 tive um problema mais serio nas costas que me obrigou a me afastar por mais de 4 meses de qualquer atividade e acabei cancelando a matricula do 4o ano… :'(
      Eu ja vinha com dorzinha aqui e ali, a Manon até sabia e me passava uns exercicios que me ajudavam muuuuito, mas ai devido a um acidentezinho tive essa tal supe crise. E ai depois de tatno tempo sem ir pro ballet eu nao teria como voltar pro 4o ano mesmo, pois sabe como é, sao 12 meses de treino pra perna subir 2 centimetros e 2 semanas pra enrijecer e nao subir nem 2 mm…Ai eu desanimei de recomeçcar deeeesde o 1o ou 2o ano de novo…se bem que ja recomecei tantas coisas na vida que recomeçar mais uma vez nao seria problema, o maior problema é que esse preobleminha nas costas nao cura nunca, em e vai, e eu sei que teria que interromper outras vezes… de fato de 2015 pra ca ja tive outras crises. fait que…agora façco outras atividades que nao envolvem necessariamente $$$ e tanto tempo dedicado. Nao é o mesmo prazer nem o mesmo resultado, mas…é o que ta tendo pra hoje, né? rsrs…Ah, saudade da Manon, se lembrar, diga pra Manon que mandei um abraço, please? Nem sei se ela vai lembrar, mas en tout cas, so pra ela saber que tem uma ex aluna que tem saudsde das aulas dela.

      Tenho saudade do Paul tb. mas ele faz ainda mais tempo que nao tenho aula, acho impossivel ele lembrar. A bunda dele continua na nuca? Menina, com aquela idade, que inveja branca, preta, cor de rosa, azul, verde! Inveja arco-iris completo que eu tenho daqueles fessiers!! kkk

      quem sabe um dia eu passo la pra espiar uma aula e a gente se esbarra. Como saberei que vc é vc?? 😮

      Abraços
      Erika

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *